Compre o DVD da Lu

CRESCE O NÚMERO DE ADOLESCENTES VEGETARIANOS E VEGANOS NO BRASIL.

//CRESCE O NÚMERO DE ADOLESCENTES VEGETARIANOS E VEGANOS NO BRASIL.

De acordo com a última pesquisa do Ibope realizada em 2018, 14% da população se declara vegetariana e 55% consumiriam mais produtos veganos se assim estivesse indicado nas embalagens.
Não precisamos de outra pesquisa para identificar que estes percentuais devem aumentar. Basta ler ou assistir aos jornais para percebermos toda uma movimentação ao redor de uma cultura instalada: o veganismo.

Muito além de ser uma moda, o veganismo é uma filosofia de vida.
Enquanto os vegetarianos se abstém da ingestão de carnes, os veganos se abstém de tudo que provém de absolutamente tudo o que provém dos animais; comer a carne do animal, vestir ou calçar a sua pele, bem como abster-se de ingerir qualquer alimento que tenha origem animal. Leite, manteiga, iogurte, calçados, roupas…nada que possa agredir a vida animal é permitido nesta filosofia focada em cuidar do planeta; tudo por um bem comum.

Até aqui não há mal algum, certo?
Mas e quando uma geração de adolescentes decide fazer parte disso?
É preciso então analisar alguns fatores importantes.
1- esta pessoa é saudável para iniciar com este novo estilo alimentar?
2- a família está preparada para adequar e preparar novas receitas?
3- será que todos consultaram um nutricionista?

Todos nós precisamos de nutrientes específicos para o bom funcionamento dos órgãos e do corpo como um todo.
Por isso, não basta apenas excluir a carne e derivados do leite do cardápio se não souber como substituí-los.
A deficiência de vitaminas, como por exemplo a B12, é a mais percebida pelos veganos leigos. A vitamina B12 é comumente encontrada na carne vermelha, e a falta dela pode levar a anemia e até a depressão. Sendo assim, a suplementação desta importante vitamina é crucial para a saúde.

Pare para pensar agora e tente fazer um jantar onde não se pode usar carne, ovos, peixes, leite e todos os derivados do leite como os queijos, requeijão, creme de leite, e etc….Dificílimo, não? Por isso a importância de consultar um especialista da nutrição e adaptar o cardápio para o dia a dia da família e até para quando forem a restaurantes.
Há inúmeros alimentos que fazem muito bem para a nossa saúde. Alimentos e receitas que nunca iríamos experimentar se não fosse o veganismo.
Por isso, vá com seu filho a um nutricionista e informe-se.
Dessa forma, seu filho adolescente crescerá saudável e cheio de vigor para lutar por seus ideais.

Beijão no coração. Fique com Deus e Tudo que Fizer, faça com amor!

Lu Oliveira
Facebook: @oficial.luoliveira
Instagram: @oficial.luoliveira
Twitter: @Lu_Oliveira_
www.luoliveira.com.br